Como lidar com prejuízos e voltar a crescer

Principalmente pequenas e médias empresas correm riscos de se comprometerem no mercado – mesmo com planejamentos pré estabelecidos – devido a erros pontuais ou mesmo inexperiência dos gestores e sócios. Os motivos dependem de cada instituição, porém, lidar com prejuízos é uma possível realidade, que pode ser vivida em diversos momentos do negócio.

Assim, estar preparado para esse momento é uma necessidade em qualquer empresa que se preze, trabalhando em cima de planejamentos adequados ao momento e com objetivos de tirar as contas do vermelho, estabilizar os números e, assim, crescer no mercado.

Para aprender a lidar com prejuízos, retomar a forte atuação da empresa e progredir, confira algumas dicas essenciais para esse momento, fomentando um plano inteligente e estratégico para momentos de maior tensão.

1- Analisar a situação e identificar as origens

Para começar, é preciso entender como a empresa chegou a tal ponto e quais os motivos. Para lidar com prejuízos, é recomendável analisar todas as atividades da instituição, as etapas de cada serviço, a atuação de cada equipe e o gasto com todo o processo.

Essa análise permite encontrar as principais causas e saber como elas afetam o trabalho da empresa em si, indicando os fatores que precisam ser corrigidos.

2- Estruturar as possíveis soluções

Após avaliar a situação da empresa, é possível entender por onde começar. Assim, é preciso analisar qual atividade está sendo mais prejudicial e criar uma ordem em relação ao plano de ação, que pode partir de pontos como:

Renegociar dívidas

Renegociar dívidas de empréstimos, fornecedores, prestadores de serviço e demais questões ajuda a manter as contas em dia e sanar os débitos de pouco em pouco, sem comprometer muito o orçamento da empresa.

Além disso, a imagem da empresa passa a ser reestruturada, ajudando a qualificar sua presença no mercado.

Redução de custos

Outra opção é cortar gastos de acordo com as atividades da empresa. Para isso, é preciso listar as atividades que geram custos e pensar em quais são mais triviais e podem ser modificadas.

É possível pensar tanto em questões menores como redução de gastos com materiais de papelaria, serviços de impressão e compras extras com itens de suporte administrativo quanto em atividades gerais, como renegociação com fornecedores, prestadores de serviço e parceiros. 

 3- Utilizar serviço profissional e softwares de gestão

Para que as formas de lidar com prejuízo dêem resultado e tirem a empresa do vermelho, uma dica é passar a usar softwares de gestão, considerando desde os mais básicos até os pacotes completos.

Com eles, é possível otimizar os trabalhos e gerar mais produtividade para a equipe, como exemplo de atividades administrativas, de contabilidade, vendas, planejamentos, organização e demais categorias.

Além disso, é uma ótima forma de organizar os planos de ação e seguir o passo a passo sem se perder ou causar prejuízo para a instituição.

4- Mensurar os resultados

Por fim, todo o processo precisa ser muito bem acompanhado, meticulosamente aplicado e, quando necessário, adaptado de acordo com o crescimento da empresa.

Mensurar os resultados ajuda a entender se as estratégias estão sendo válidas para lidar com prejuízos ou se é necessário alterar o planejamento. Com isso, as chances de melhorar as condições da empresa aumentam, garantindo total recuperação.

Leia também  Dificuldades financeiras: os principais sinais de uma empresa em crise

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *