Baixa eficiência produtiva? Saiba como resolver!

No ramo industrial a eficiência produtiva é um dos principais pontos para que a empresa e setor em si trabalhe com margens de lucratividade e aproveitamento da produção, principalmente com atividades em ramos alimentícios, de bebida e demais produções perecíveis. Afinal, um mínimo de descuido impacta enormemente a produção, prejudicando o planejamento da instituição.

Para que profissionais e empresas trabalhem com maior eficiência produtiva e qualifiquem sua atuação, é possível seguir alguns passos gerais que ajudam a melhorar a rotina de trabalho e a performance no mercado. Confira nossas dicas e aplique agora mesmo!

1. Gestão de custos

Para começar é interessante pensar em maneiras de realizar a gestão de custo. Em uma empresa, muitas áreas afetam diretamente o valor final do produto, ou seja, o custo envolve um cálculo que considera desde o setor de planejamento até a equipe de marketing, produção, vendas e demais envolvidos.

Assim, é preciso considerar todas as etapas de uma produção, com foco em:

Análise das atividades

Estudar as atividades que envolvem a produção, sua necessidade e formas de desenvolvimento. Nessa etapa é possível identificar erros ou formas ineficientes de trabalho, ajudando a qualificar a atividade futuramente.

Contabilidade de acordo com as etapas

Outra possibilidade é calcular as despesas em cada etapa e os resultados na produção, considerando qual área deve ser foco de redução de custos ou investimento em melhorias.

2. Controle de inventário e produção

Outro ponto para trabalhar na eficiência produtiva é o trabalho direcionado para o estoque, analisando se a empresa possui má gestão no inventário e como a atividade é realizada no momento.

A falta de controle pode gerar ao mesmo tempo excesso ou falta de produtos, prejudicando as vendas finais. Além disso, com o controle de estoque é possível medir questões práticas, como:

  • Necessidade de ampliar o local de estoque;
  • Formas de uso para que os produtos não fiquem obsoletos;
  • Movimentação média do material para melhor planejamento futuro;
  • Logística mais atrativa para que todas as etapas posteriores tornem-se mais práticas e qualifiquem a experiência do cliente.
Leia também  Como medir a produtividade

3. Investimento em tecnologia

Uma das possibilidades reais para aumentar a eficiência produtiva é o investimento em melhorias na empresa. Como exemplo, a tecnologia e formas digitais estão sendo cada vez mais aderidas na linha de produção, armazenamento, transporte ou mesmo em setores estratégicos como marketing, planejamento e vendas.

Com serviços como softwares de gestão, cruzamento de dados e acompanhamento dos serviços da empresa, é possível utilizar essas informações de forma adequada, identificando falhas na instituição, pontos fortes e fracos e momentos oportunos para investir no crescimento com captação e prospecção de clientes por exemplo.

Além disso, esse direcionamento é realizado de maneira planejada e, assim, apresenta menores riscos no desenvolvimento da empresa.

Outro exemplo é utilizar a tecnologia para automatizar processos, como na linha de produção e entrega. Assim, é possível agilizar as atividades e direcionar os profissionais para setores mais específicos, ajudando a aumentar a eficiência produtiva dos colaboradores e dos setores em si.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por 2op Digital