Conheça as principais siglas de gestão industrial

Quem trabalha com gestão industrial ou pensa em trabalhar sabe que essa área é uma verdadeira sopa de letrinhas por conta das diversas siglas que aparecem em documentos e nos mais diversos locais. Para um iniciante então, é bem complicado. Durante a graduação você lembra apenas das mais utilizadas, mas existem outras que você verá quando entrar no mercado de trabalho e precisa saber o significado delas.

É claro que você não vai decorar todas de uma única vez. Memorizar as principais siglas de gestão industrial requer tempo, mas ter uma lista delas em mãos como a que preparamos aqui ajuda muito.

Aqui na lista você verá as principais siglas e o que elas representam em português para facilitar o seu dia a dia. Vamos lá?

Principais siglas de gestão industrial

  • ABC: Custeio Baseado em Atividades;
  • BSC: Balanced Scorecard (um método utilizado para medir o desempenho e a gestão de determinado ambiente;
  • EAV: Engenharia e Análise do Valor;
  • MPS: Plano Mestre de Produção;
  • PCP: Planejamento e Controle de Produção;
  • SAP: Sistemas, Aplicativos e Produtos para Processamento de Dados;
  • TQM: Gestão da Qualidade Total;
  • Classificação ABC: é uma maneira de classificar os produtos da indústria de acordo com a curva de Pareto — A representa pouca quantidade grande valor, B representa quantidades e valores intermediários e C, muita quantidade e pouco valor;
  • B2B ou BTB: Business To Business (quando uma empresa faz negócios com outra empresa);
  • EDI: Intercâmbio Eletrônico de Dados;
  • GED: Gerenciamento Eletrônico de Documentos;
  • MRP: Planejamento das Necessidades de Materiais;
  • PE: Planejamento Estratégico;
  • SCOR: Modelo de Referência das Operações na Cadeia de Suprimentos;
  • SKU: Unidade de Manutenção de Estoque;
  • UM: Unidade de Medida;
  • AIS: Sistema de Informações Automatizado;
  • CEO: Chefe Executivo da Empresa;
  • ERP: Planejamento de Recursos Materiais (é um tipo de software);
  • FOFA: Matriz Swot (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças);
  • ICO: Otimização da Cadeia de Estoques;
  • MRP II: Planejamento dos Recursos de Manufatura;
  • PEPS: Primeiro que Entra, é o Primeiro que Sai;
  • SLA: Acordo Sobre o Nível de Serviço;
  • SLM: Gerenciamento do Nível de Serviço;
  • UPC: Código Universal do Produto;
  • APS: Planejamento da Demanda de Suprimentos;
  • CEP: Controle Estatístico de Processos;
  • ETO: Projeto Sob Encomenda;
  • JIT: Just In Time (na hora certa);
  • LEP: Lote Econômico de Produção;
  • OEE: Eficácia Geral do Equipamento (uma forma de medir a capacidade de um equipamento);
  • PERT: Técnica de Avaliação e Revisão de Projetos;
  • TOC: Teoria das Restrições;
  • WCM: Melhores Práticas Mundiais em Ação;

Essas são as siglas mais utilizadas na gestão industrial e você se familiarizará com elas ao longo do tempo, no cotidiano. Quando se deparar com uma que não saiba, volte a esta lista para pesquisar. Se ela não estiver aqui, não exite em perguntar, afinal de contas, a vida é um aprendizado constante e não tem problema não ter conhecimento sobre algumas coisas, especialmente quando elas não fazem parte do seu dia a dia com tanta frequência.

Quer receber mais dicas como essas e melhorar na sua profissão? Então, assine a nossa newsletter!

Leia também  Como calcular a margem de lucro do seu negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *